skip to Main Content

Diretor Geral da OIT: A regulação do trabalho por plataformas digitais deve ser Internacional

Por ocasião da Cimeira Social do Porto, Guy Ryder esteve em Portugal e à conversa com o ECO, sublinhando que a flexibilidade — identificada pelos especialistas como uma das tendências dos próximos anos — é uma “palavra ambígua”, já que nela tanto podem caber situações positivas, como o trabalho nas plataformas digitais, ao qual falta regulação.

Hoje há uma “cacofonia” no que respeita a esses trabalhadores, diz o líder da OIT, apelando, por isso, a que se avance na criação de normas. Esse trabalho, diz Ryder, deve ser feito, contudo, não a nível nacional, mas internacional.

Sobre a crise pandémica, o responsável mostra-se preocupado com a recuperação desigual dos países e dos seus mercados de trabalho e salienta que o último ano deixou clara uma lição: é preciso priorizar o reforço dos níveis mínimos de rendimentos e proteção social.

Leia a matéria completa em eco.sapo.pt

 

 

 

Back To Top